Consulta Seguro Desemprego

O que é o seguro desemprego

O seguro desemprego é uma lei que permite que trabalhadores despedidos sem justa causa recebam uma assistência financeira temporária, ou seja, se alguém foi despedido ela tem direito a um salário por no máximo cinco (5) meses, tempo suficiente para conseguir um emprego. Saber como consulta seguro desemprego é útil, pois em caso de demissão o trabalhador já sabe como proceder. Caso você ainda não saiba como consultar seguro desemprego leia este artigo, que te ensinará passo a passo como você pode receber esse benefício.

quem tem direto ao seguro desemprego

Quem tem direito ao seguro desemprego

O seguro desemprego foi criado em 1986, pelo Presidente José Sarney, pelo Decreto 2.283. Ele beneficia todo trabalhador que foi:

· Despedido sem justa causa;

· Teve o contrato suspenso, mas que está matriculado em cursos de qualificação profissional oferecido pelo antigo patrão;

· Trabalhadores resgatados do trabalho escravo;

· Pescadores profissionais, que são impedidos de pescar durante o período de procriação.

Existem algumas regras que definem se o trabalhador tem direito ou não ao benefício.

Consulta Seguro Desemprego

Como fazer a Consulta seguro desemprego

· FGTS – todos trabalhador contratado tem direito a uma conta aberta em seu nome, onde o empregador faz depósitos mensais no valor de oito (8) por cento do salário. Esse dinheiro pode ser sacado na hora de comprar casa própria, na demissão sem justa causa, na sua aposentadoria e ainda no caso de algumas doenças mais graves, que podem impossibilitar o indivíduo de trabalhar.

· Tempo Mínimo de Trabalho – O tempo mínimo para ter o benefício é 6 meses consecutivamente. Esses seis (6) meses não precisam ser na mesma empresa. Ou seja, você pode ter trabalhado três (3) meses em uma empresa, dois (2) em outra e somente um (1) mês na última, e mesmo assim você receberá o benefício.

Essas são as regras para que você tenha direito a assistência financeira temporária.

O número de parcelas do seguro desemprego depende dos meses trabalhados. Abaixo você encontra uma tabela com o número de parcelas que poderá receber de acordo com os meses trabalhados.

  •   6 a 11 meses –3 parcelas.
  •  12 a 23 meses- 4 parcelas
  •  24 pra mais – 5 parcelas

Como dar entrada no seguro desemprego

Após ser despedido você deve procurar um modo de receber o benefício, que será explicado mais abaixo. Para isso precisará dos seguintes documentos:

  • CPF e RG
  • Cartão do PIS-PASEP, extrato atualizado ou Cartão do Cidadão
  • Carteira de trabalho
  • Documento que comprova o depósito do FGTS
  • Comunicado de dispensa
  • Requerimento do seguro desemprego
  • Termo de rescisão
  • Comprovante dos três últimos pagamentos

Após ter esses documentos em mãos você deve consulta seguro desemprego.

agendamento seguro desemprego

Agendamento seguro desemprego

Para fazer essa consulta no seguro desemprego é só se dirigir a um dos seguintes postos:

  • Agências da Caixa.
  • Entidades sindicais cadastradas.
  • Estabelecimentos do Sistema Nacional de Emprego.
  • Estabelecimentos de Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego.
  • SRTE

Todo trabalhador que paga seu FGTS, tenha o tempo mínimo de trabalho e foi dispensado sem justa causa tem direito ao seguro desemprego. Então se você preenche essas características e leu o artigo acima você já sabe como consultar o seguro desemprego e receber o benefício financeiro, que é bem vindo em caso de demissão.

 

Cancelamento do Seguro Desemprego

A suspensão do Seguro Desemprego ocorrerá caso você:

Seja admitido em um novo emprego. O trabalhador poderá receber as parcelas restantes, referentes ao mesmo período aquisitivo, desde que venha a ser novamente dispensado sem justa causa.

Percepção de benefício de prestação continuada da Previdência Social, exceto o auxílio-acidente e a pensão por morte.
O cancelamento do Seguro Desemprego ocorrerá nos seguintes casos:

  • pela recusa, por parte do trabalhador desempregado, de outro emprego semelhante à qualificação e remuneração anterior;
  • por comprovação de falsidade na prestação das informações necessárias à habilitação;
  • por comprovação de fraude visando à percepção indevida do benefício do Seguro-Desemprego;
  • por morte do segurado.

Consulta de habilitação do seguro desemprego

Para consulta Seguro Desemprego, basta acessar o site do Ministério do Trabalho, ou clique aqui. Ao clicar, você irá ser direcionado para a página de Consulta Seguro Desemprego sendo necessário ter o número do NIS(PIS-PASEP-NIT) em mãos e digitar o código segurança.

Valor do Seguro Desemprego

Para saber o valor Seguro Desemprego, use como base o salário mensal do último vínculo empregatício, na mesma ordem:

Se trabalhador receber três ou mais salários mensais a contar desse último vínculo empregatício, considerará a média dos salários dos últimos três meses.

Em vez dos três últimos salários daquele vínculo empregatício, o trabalhador tenha recebido apenas dois salários mensais, considerará a média dos salários dos dois últimos meses;

Em vez dos três ou dois últimos salários daquele mesmo vínculo empregatício, o trabalhador tenha recebido apenas o último salário mensal, este será considerado.

Informações sobre Bolsa Família clique Aqui

Se o trabalhador não trabalhou integralmente em qualquer um dos últimos três meses, o salário será calculado com base no mês de trabalho completo. Para quem receba salário/hora, semanal ou quinzenal, o valor constante no requerimento deverá ser o do salário mensal equivalente, conforme a regra abaixo:

Cálculo Seguro Desemprego

Salário/hora = Y –> Salário mensal = Y x 220

Salário/dia = Y–> Salário mensal = Y x 30S

Salário/semana =Y –> Salário mensal = Y ÷ 7 x 30

Salário/quinzena = Y –> Salário mensal = Y x 2

Seguro Desemprego Regras

No novo governo da Dilma, houve mudanças nas regras do Seguro Desemprego. Agora o trabalhador deve fazer entrevistas de emprego antes de requerer o benefício, no mínimo em três empresas. No entanto, o trabalhador deverá fazer seu cadastro de emprego online, de graça, ou procurar uma agência do trabalhador em sua regional.

Foi adotado essas novas medidas, para evitar fraudes. Vários trabalhadores ficavam nos empregos o tempo mínimo exigido apenas para conseguir o benefício do seguro. Apesar de dificultar o acesso ao benefício, os desempregados conseguem mais facilmente uma colocação profissional no mercado de trabalho.

Este novo modelo do seguro desemprego possibilita ao trabalhador o real direito expresso na Constituição, que além, do apoio financeiro, garante também uma nova oportunidade de um novo emprego, disponibilizando os currículos dos trabalhadores no Portal Mais Emprego, onde empresas filiadas ao governo acessam os currículos com o intuito de contratar profissionais.

Como Emitir Seguro Desemprego pelo Empregador WEB

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *