8 dicas para economizar energia em casa

Economizar energia em casa é possível e mais fácil do que parece. Para fazer isso, só temos que desenvolver certos hábitos. Consistência é a chave do sucesso e estas dicas podem ajudá-lo a economizar na conta de energia.

Por outro lado, a economia de energia não reverte apenas para o nosso bolso, mas também para cuidar do meio ambiente. Ao reduzir o consumo de energia, teremos um menor impacto ambiental e estaremos enfrentando o aquecimento global.

Atualmente, embora as condições climáticas tenham melhorado desde o início da crise do COVID-19, como alerta a ONU, “a redução das emissões em decorrência da crise econômica provocada pelo coronavírus não substitui as ações contra as mudanças climáticas.” Por isso, é necessário continuar a envidar esforços a nível individual e através de ações específicas que reduzam os impactos que as alterações climáticas têm no ambiente.

Como economizar energia em casa?

Economizar energia é um objetivo de longo prazo. Temos que nos acostumar com certos comportamentos e estabelecê-los em nossas vidas para sermos mais eficientes. Essa mudança de hábitos, aliada ao compromisso com aparelhos de alta eficiência, é o que faz a diferença.

Aqui estão algumas dicas práticas para ajudá-lo a economizar energia em casa:

  1. Aproveite a luz natural

Abrir as persianas e aproveitar ao máximo a luz natural é uma excelente opção para evitar o desperdício de energia elétrica ao longo do ano. Em climas quentes, baixar os toldos e persianas nos permite reduzir a necessidade de ar condicionado. No inverno, o uso de toldos e

cortinas escuras permitem concentrar mais calor dentro de casa.

  1. Luz elétrica

Uma das maneiras mais óbvias de economizar energia em casa é desligar as luzes ao sair de uma determinada parte da casa. Pode ser uma boa ideia instalar sensores de presença que liguem ou desliguem as luzes quando entramos ou saímos de uma sala. Por outro lado, se deve levar em consideração que as lâmpadas LED ou de baixo consumo gastam menos, o que pode significar uma economia significativa de energia.

  1. Ferro de engomar e forno

O forno é um dos aparelhos que mais consome energia. Se for cozinhar, seja organizado para fazer mais de um prato ao mesmo tempo e assim aproveitar o calor. Quanto ao ferro de engomar, tente passar toda a roupa de uma vez. Comece passando as roupas que precisam de menos calor, para otimizar quando o ferro esquentar. Da mesma forma, é possível  aproveitar o calor residual, uma vez desconectado o aparelho, para aquelas peças com tecido de fácil engomagem.

 Dispositivos em espera “stand by”

Os aparelhos ligados à rede elétrica continuam a consumir eletricidade, mesmo se estiverem desligados. Isso é conhecido como “consumo silencioso” ou “consumo fantasma”. Aquela luzinha vermelha que aparece na televisão, nos computadores, nas escovas de dente elétricas ou nos aquecedores quando estão desligados, mas conectados à rede, supõe um consumo extra de energia e, portanto, uma quantidade significativa de dinheiro no final do ano. Uma excelente ideia é usar um filtro de linha com bloqueador que permita conectar e desconectar vários aparelhos. Desta forma, será mais conveniente desligá-los com um simples gesto.

  1. Classificação energética

Todos os aparelhos possuem uma etiqueta energética que indica, entre outros aspetos, o consumo de energia. Existem sete categorias diferentes, sendo “A” a mais eficiente em termos energéticos. Comprar um eletrodoméstico com classificação “A” pode ser mais caro, mas a economia na sua conta no final do ano compensará isso. Da mesma forma, as tarifas de luz com discriminação horária também podem economizar se você usar os horários fora de pico para usar aparelhos como a máquina de lavar louça.

  1. Máquina de lavar, secar e lava-louça

Os programas de lavagem a frio ou temperatura inferior consomem menos, o que o ajudará a reduzir a sua conta de energia. Você também pode economizar evitando programas de pré-lavagem, optando por programas mais curtos e executando os aparelhos totalmente carregados. A máquina de lavar, por sua vez, é um dos aparelhos que mais consome, por isso é preferível secar a roupa ao ar livre.

  1. Janelas e radiadores

Calafetar janelas e portas que bloqueiam a entrada de ar frio é um truque simples e barato para economizar dinheiro e ajudar a manter sua casa aquecida. Da mesma forma, devemos evitar que os móveis cubram os radiadores quando o aquecimento estiver ligado.

Colocar em prática essas dicas para poupar na eletricidade em casa não é suficiente. O importante é ser constante e desenvolver novos hábitos permanentemente. Nossos bolsos perceberão e contribuiremos para tornar este planeta um mundo melhor. O esforço vale a pena.

 

 

Vantagens Instalar Sistema Automação Residencial

Vantagens de instalar um sistema de automação residencial em casa

Neste artigo vamos falar sobre as vantagens de uma casa automatizada e todos os benefícios que podemos obter instalando sistemas de automação residencial em nossa casa. As soluções de automação residencial para o lar não só permite automatizar os sistemas principais das nossas casas como também nos dão a possibilidade de interagir remotamente e em tempo real com todos eles. Todo o sistema pode ser controlado confortavelmente a partir do nosso computador, tablet, telefone celular ou até mesmo da tela da TV em nossa sala de estar.

Principais vantagens de uma casa com sistema de automação residencial : automação, controle remoto e eficiência energética

A automação residencial nos dá a opção de ter sensores que monitoram fatores em nosso ambiente como temperatura, iluminação, umidade e movimento. Permitem ainda que o sistema decida o melhor uso dos recursos em nossa casa, tornando assim mais eficiente o uso da energia. Alguns dispositivos de automação residencial podem até mesmo serem conectados à internet fixa e móvel e usar o clima ou outras funções para otimizar suas decisões.

A automação residencial simplifica e automatiza tarefas

Dentre a variedade de tarefas a serem citadas, algumas se destacam, como as seguintes:

  • Controle automaticamente o sistema de câmeras de segurança e o alarme.
  • Ajustes no controle de aquecimento.
  • Acende as luzes do celular.
  • Liga a máquina de lavar.
  • Ativa irrigadores de jardim.
  • Gerencia o controle de acesso.

A automação residencial também permite uma gestão de energia mais eficiente, o que se traduz em economia, tanto de energia elétrica quanto de consumo de água. Consequentemente, você pode cuidar do meio ambiente e otimizar a qualidade de vida, com segurança e conforto, um custo muito razoável.

A IoT ou Internet das Coisas atende à necessidade de automatizar o conforto e a segurança que o indivíduo de hoje exige. Simplifica a interação do indivíduo com o espaço ao seu redor, por meio de dispositivos como sensores, drivers e atuadores.

O uso de automação residencial em edifícios inteligentes é cada vez mais comum no mercado de arquitetura. Tem uma infinidade de utilizações e, atualmente, existem inúmeros eletrodomésticos inteligentes que permitem a sua integração na automação residencial. Máquinas de lavar que são ligadas remotamente, geladeiras que informam o prazo de validade e as calorias dos alimentos dos produtos que ficam armazenados, entre muitos outros.

 

A economia de energia é outro dos pontos mais importantes

Ele se codifica de usar o que é necessário para as diferentes tarefas automaticamente. Os dispositivos conectados são ativados apenas quando são capacitados, permitindo economias substanciais em utilidades como água, gás e eletricidade. Também liga sistemas como aquecimento ou iluminação, o que permite uma redução de mais de 60% no consumo de luz, e faturas de eletricidade mais baixas . Como resultado, são alcançadas economias de energia e promovidas habitações ecológicas.

Por fim, podemos destacar que a automação residencial melhora o impacto no meio ambiente. O bom uso da energia contribui para gerar um menor impacto no meio ambiente. Também aumenta a segurança, portanto otimiza a qualidade de vida.