FIES inscrição

FIES inscrição

Dia 15 de julho é o prazo final, oferecido pelo Ministério da educação (MEC), para os estudantes pré-selecionados – na lista divulgada no último 30 de junho – concluírem as inscrições no Sistema Informatizado (SisFIES) para o segundo semestre do Fundo de Financiamento Estudantil (FIES). Veja abaixo tudo sobre FIES inscrição.

FIES inscrição

O programa do Governo Federal, realizado por meio do MEC, proporciona o financiamento do ensino superior para estudantes de baixa renda, matriculados em cursos de instituições particulares . O aluno, que deve ter renda mínima mensal bruta de até três salários mínimos por pessoa da família, através do Fies, tem a oportunidade de cursar uma faculdade e somente começar a pagá-la um ano e meio após a data da formatura.

Como se inscrever no FIES

Para ter a chance de obter o Financiamento do Governo Federal, é requisito básico o estudante ter participado de alguma edição, a partir de 2010, do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), ter alcançado nota mínima de 450 pontos na média das provas e não ter zerado o teste de redação do Exame. A FIES inscrição é feita somente pela internet, por meio do SisFies, disponível nas páginas do MEC e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Além disso, é fundamental seguir alguns passos:

Passo 1: Para efetuar o cadastro no Sistema, o estudante precisa acessar o site do SisFies – no endereço eletrônico sisfiesaluno.mec.gov.br – clicar na caixa “primeiro acesso”, informar o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF), data de nascimento, um e-mail válido e criar uma senha. Após completar os dados necessários, o candidato receberá, no e-mail registrado, um link de validação do cadastro e poderá realizar a inscrição Fies, preenchendo as informações pessoais, do curso que pretende financiar e do local de ensino.

Passo 2: O candidato que for pré-selecionado deve acessar o SisFies e efetivar sua inscrição, no prazo de até cinco dias corridos a partir da data de divulgação de sua pré-seleção, informando os dados de financiamento a ser contratado. É preciso ficar atento, para conseguir o financiamento, um fiador deve ser apresentado como forma de assegurar o pagamento do valor financiado, caso o contratante do crédito estudantil não consiga quitar as parcelas no tempo determinado.

Passo 3: Depois de concluir a inscrição Fies no Sistema Informatizado, o estudante precisa validar os dados que foram informados no momento da inscrição em um órgão chamado “Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA)” – ele é o encarregado, na instituição de ensino, por esse serviço. O prazo para esta etapa é de até dez dias corridos, a partir do dia seguinte ao do término da inscrição.

A documentação que deve ser entregue à CPSA pode ser consultada na Portaria Normativa MEC Nº 10/2010, na parte dos anexos.

Passo 4: Em um prazo máximo de até dez dias corridos, contados a partir do terceiro dia útil após a data da validação da inscrição Fies pela CPSA, o aluno e também, quando for o caso, o fiador devem ir até um Agente Financeiro do FIES para finalizar a contratação do financiamento. O Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal são as atuais Instituições Bancárias do Fundo de Financiamento Estudantil. O candidato indicará o Agente financeiro de sua preferência, assim como a agência, no momento da inscrição no SisFies.

inscrição fies

Documentos para a Inscrição no FIES

Para efetuar o financiamento estudantil devem ser apresentados à Instituição Bancária, os seguintes documentos originais, bem como as cópias:
Do estudante
-Documento de Regularidade de Inscrição (DRI) emitido pela CPSA;
-Termo de concessão ou de atualização do usufruto de bolsa parcial do Prouni, quando -for o caso;
-Documento de identificação;
-CPF, e quando menor de idade não emancipado, CPF do representante legal;
-Certidão de casamento, CPF e documento de identificação do cônjuge, no caso do candidato ser casado;
-Comprovante de residência.
Do fiador (opção por fiança convencional ou solidária):
-Documento de identificação;
-CPF;
-Certidão de casamento, CPF e documento de identificação do cônjuge, no caso do fiador ser casado;
-Comprovante de residência;
-Comprovante de rendimentos, salvo no caso de fiança solidária.

Fases de financiamento do FIES inscrição

Fase de utilização: Ocorre durante o período de duração do curso. O aluno custeará uma quantia máxima de 150 reais, a cada três meses. Trata-se do pagamento de juros incidentes sobre o financiamento.
Fase de carência: É o período imediatamente posterior à conclusão curso. Durante os 18 meses seguintes à data da formatura, o estudante poderá estabiliza-se financeiramente antes de começar a quitar o Fundo de Financiamento Estudantil. Nesse tempo, o contratante do FIES também pagará apenas o valor máximo de 150 reais, de três em três meses, relacionado aos juros.

Fase de amortização: Acontece após os 18 meses da fase de carência. É quando o estudante começará a pagar, efetivamente, o FIES. O valor total do pagamento é parcelado em até três vezes o período de duração regular do curso. Uma faculdade com duração de cinco anos, por exemplo, pode ser quitada pelo aluno em um período de até 15 anos após a fase de carência.

Após finalizar a FIES inscrição – Como fazer, Quando, Documentação, Fases, veja tudo que você precisa saber sobre processo de Aditamento FIES (Clique aqui).

Vale lembrar que não podem solicitar o financiamento do FIES os estudantes que já foram contemplado com o crédito estudantil uma vez, os que já possuem um curso superior completo e os beneficiários de bolsa integral do Programa Universidade Para Todos (Prouni).

A iniciativa do Governo Federal já ajudou mais de 500 mil estudantes a ingressarem no ensino superior. O Fundo de Financiamento Estudantil é um dos três principais programas do Ministério da Educação no que diz respeito à gestão do ensino superior do país. Além do Fies, que oferece contratos de financiamento focado em alunos de baixa renda, outros dois importantes contribuintes para a entrada dos estudantes nas faculdades brasileiras são o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que seleciona alunos para vagas em instituições públicas, e o Prouni, que concede bolsas, tanto parciais quanto integrais, em instituições particulares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *